Um post triste

Sete de outubro de dois mil e nove. Nesse dia, às 11h15min da manhã, Dona Morte visitou minha família e levou minha mãe.

Em meus vinte e nove anos já havia perdido muitas pessoas: avós, bisavós, tios, até mesmo amigos de escola. Todos pessoas muito queridas e sofri muito quando se foram. Mas como o sofrimento é maior hoje! Tento descrever a sensação mas não consigo achar as palavras. Nenhuma dá a dimensão correta da dor, da saudade.

Este blog é fruto da minha paixão por quadrinhos. Uma paixão que não sei precisar como nem quando surgiu mas que foi cultivada e incentivada pela minha mãe. Ela, que na época em que eu ainda não andava sozinho na rua, me levava até a Banca dos tios Jô e Luiz para comprar meus primeiros gibis da Disney. Ela, que vendo minha dedicação e interesse pelo Desenho, nunca deixou faltar folhas de papel, lápis-de-cor e hidrocor com os quais criei algumas histórias em quadrinhos. Ela, sempre ela. Para sempre ela.

É difícil continuar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: