Bancas da cidade

As pessoas que convivem comigo sabem que quando estou na rua sempre gosto de dar xeretada nas bancas de revistas. E fico pasmo como muitos jornaleiros arrumam os gibis em suas bancas. As revistas ficam praticamente jogadas, dispostas de qualquer jeito, umas sobre as outras, cheias de orelhas e às vezes rasgadas.

As orelhas e rasgos (principalmente na área das lombadas) acontecem muitas vezes ainda na empresa distribuidora. Eles empilham várias revistas iguais e, zás, amarram a pilha com um barbante e dão “aquela” força no nó. Só isso já danifica a revista do topo da pilha. Aí a pobre revista chega à banca e o jornaleiro a coloca em um desses expositores em que a revista tem que entrar de lado. Ou teria, já que muitos simplesmente empurram a pobre coitada para dentro do expositor, danificando a lombada.

Essas bancas na maioria das vezes só servem pra saber se saiu algo novo. Comprar mesmo só em bancas selecionadas! E infelizmente onde moro não há nenhuma assim. Outro dia, andando pelo bairro da Freguesia, em Jacarepaguá, visitei 7 bancas que, juntas, não valiam uma. Assim fica difícil.

Anúncios

One Response to Bancas da cidade

  1. Bancas da cidade « HQ das HQs…

    Um tour pelas bancas de jornal da Freguesia – Rio de Janeiro.
    Que alegria!…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: